Join "Barboville Blog: FCPorto - Hulk - CR7 - Q7" on Facebook

Recebe promoções nossas no Facebook! Clica Gosto!

Mantém-te atualizado! Clica aqui!

lunes, 1 de septiembre de 2014

A Crónica de Segunda: Um fim de semana cheio de emoção!

O Norte domina à terceira jornada! Rio Ave é líder, Guimarães segundo e FCPorto terceiro, todos com 9 pontos. Segue-se o Braga, em quarto, e o Benfica, em quinto, com 7. Hoje falaremos, inevitavelmente do Benfica-Sporting, mas também do FCPorto-Moreirense, Braga-Estoril, Rio Ave-Boavista e do Belenenses-Guimarães, que foram igualmente grandes espetáculos.

FCPorto-Moreirense

O FCPorto era favorito para este encontro, embora Lopetegui já tinha avisado da forte organização defensiva moreirense. E a verdade é que o FCPorto teve, na primeira parte, muitas dificuldades para impor o seu estilo de jogos, fruto da pressão alta que a equipa de Miguel Leal estava a conseguir fazer. Na segunda, a atitude dos dragões foi mais ofensiva, com mais intensidade no jogo, e o Moreirense acabou por ceder, mas apenas a partir dos 70 minutos!

Várias alterações no onze. Alex Sandro estava lesionado, estreou-se José Ángel. Rúben Neves e Herrera ficaram no banco, Quaresma e Adrián foram titulares. Lopetegui queria mais profunidade, mais velocidade e mais proximidade a Jackson. Na primeira parte, as coisas não resultaram.

O flanco esquerdo, formado pela dupla espanhola José Ángel e Adrián, deixou muito a desejar e condicionou o FCPorto em termos ofensivos. O pior é que isto já não é surpresa para ninguém. A segunda parte de Ángel foi, ainda assim, bem melhor que a primeira, onde até conseguiu estar em alguns lances capitais de perigo.

Jackson Martínez tem sido um dos jogadores em destaque e ontem foi, sem dúvida, o melhor em campo. Numa altura em que se falou na sua possível saída, a continuidade dele é uma excelente notícia para o FCPorto. Com a competitividade e a motivação com que está, tem tudo para ter uma média de um golo por jogo esta época.

Benfica-Sporting

O primeiro clássico da época foi o dérbi lisboeta Benfica-Sporting. Logo à terceira jornada e na véspera do fecho do mercado, águias e leões faziam pela vida neste início de luta pelo título. Pela primeira vez, o Benfica de Jesus encontrava um Sporting com melhores armas.

Muitas saídas e alguns jogadores possivelmente desconcentrados devido ao mercado poderia obviamente afetar o Benfica num jogo com esta exigência perante jogadores como Nani, Slimani, Adrien, William, entre outros. Enzo Pérez, Luisão e Gaitán tinham interessados e havia a hipótese de abandonar a Luz. No caso do Sporting, apenas William Carvalho estava nessa situação, mas estava blindado pela cláusula de rescisão de 45 milhões.

Jorge Jesus colocou André Almeida e Derley no onze, Marco Silva deu a titularidade a Esgaio e a Slimani. Duas novidades de ambas as partes e não se pode dizer que tenham sido apostas falhadas. No caso dos sportinguistas, muito pelo contrário. Esgaio anulou muito bem Gaitán e Slimani fez o golo.

O Sporting apresentava um onze mais forte, mas o Benfica jogava em casa, ou seja, tudo indicava que o jogo fosse equilibrado e a vitória podia ter caído para os dois lados. E assim foi. No entanto, o Benfica teve um maior caudal ofensivo, mas não conseguiu criar, em grande número, lances de verdadeiro perigo. O Sporting foi superior em menos momentos do jogo, mas teve oportunidades para ganhar este jogo.

Braga-Estoril

Em atualização

Belenenses-Guimarães

Em atualização

Rio Ave-Boavista

Em atualização

DESTAQUES DA SEMANA DO LADO DIREITO

Mercado de Transferências: Últimas!


View image on TwitterAcompanha aqui as últimas novidades do mercado de transferências. Fecha à meia noite!






José Campaña no FCPorto
Rolando inscrito no FCPorto
Ghilas emprestado ao Córdoba
Otávio reforça FCPorto
Carlos Eduardo emprestado ao Nice
Kelvin emprestado ao Evian
Quiñones emprestado ao Penafiel
FCPorto empresta Sami ao Braga
Central Diego Carlos reforça FCPorto por empréstimo do Estoril
FCPorto cede Kléber ao Estoril

Sílvio inscrito no Benfica
Benfica empresta Sidnei ao Deportivo
Cristante no Benfica
Benfica compra Sarkic ao Anderlecht

Miguel Lopes, Capel e William Carvalho ficam no Sporting
Sporting cede Kikas ao Rapid de Bucareste

Rio Ave empresta Filipe Augusto ao Valência

Guimarães contrata Ká ao Sporting da Praia

Urreta assina, a custo zero, pelo Paços de Ferreira

Granada compra Luís Martins ao Gil Vicente
Gil Vicente contrata Jander (ex-Olhanense)

domingo, 31 de agosto de 2014

A Crónica de Segunda: O desempenho europeu e antevisão fase de grupos

Sortes diferentes para os clubes portugueses nas competições europeias. O FCPorto voltou a vencer o Lille e carimbou a passagem à fase de grupos da Liga dos Campeões. O Nacional desiludiu e voltou a perder em casa com os bielorrussos do Dínamo de Minsk, dizendo já adeus à Liga Europa. E, por último, o Rio Ave conseguiu o apuramento para a fase de grupos da competição, num jogo épico! O que espera FCPorto, Benfica, Sporting, Rio Ave e Estoril?

FCPorto-Lille

O FCPorto levava de Lille uma vantagem de um golo, fruto da vitória obtida por 1-0. A equipa de Lopetegui tinha alguma margem de erro, mas não houve relaxamento. Os dragões superiorizou-se, uma vez mais, ao Lille, dominando em toda a partida. Embora os franceses tenham conseguido criar perigo uma ou outra vez, as melhores ocasiões foram dos portistas, que foram eficazes na hora de concretizar.

O onze foi exatamente o mesmo da primeira mão: uma equipa com falsos extremos, que, por força das caraterísticas, procuraram muito a zona interior, deixando o futebol exterior para Danilo e Alex Sandro, que, às vezes, parecem extremos. Lopetegui gosta desta forma de jogar, o que explica em parte a vontade de ter tantos médios no plantel.

Brahimi foi claramente o homem do jogo, ao abrir o marcador e dar o segundo a marcar a Jackson Martínez. O internacional argelino tem sido um dos destaques deste início de época. Joga, faz jogar e traz adeptos ao estádio. O médio ofensivo, de 24 anos, tem tudo para ser um dos jogadores em destaque no futebol mundial esta temporada.

Quaresma novamente de fora... O estilo de jogo que o treinador espanhol pretende para o FCPorto não é o ideal para o Harry Potter, que é um extremo (um desequilibrador) puro. No entanto, a imprensa especula que há mais do que isso. De facto, Julen Lopetegui podia ter lançado o extremo em vez de Ricardo Pereira a 6 minutos do fim, depois de o ter mandado aquecer, mas não me parece que haja caso. Quintero também aqueceu e não entrou. Não se pode dar mais importância por ser o Ricardo Quaresma, mesmo sendo a grande estrela do FCPorto.

Adversários FCPorto: Shakhtar Donetsk, Athletic de Bilbao e BATE Borisov

Não joga em Donetsk, mas sim em Lviv! O FCPorto não vai jogar em Donetsk por causa da instabilidade político-social vivida na Ucrânia. Lviv fica a cerca de 1000 km de Donetsk. A equipa de Mircea Lucescu conta com um excelente plantel e é sempre uma equipa competitiva na Liga dos Campeões. Destaque para o internacional croata Srna, os brasileiros Taison, Luiz Adriano, Fred, Marlos, Alex Teixeira, Doughlas Costa, Ilsinho e também o nosso conhecido Ismaily (ex-Braga).

A visita a San Mamés será muito complicada. O FCPorto jogará no ambiente mais difícil do nosso país vizinho. A afición do Athletic é sem dúvida a melhor do país. Os bascos contam com alguns craques como Muniain e Beñat, mas vale essencialmente pelo coletivo, pela enorme entrega, aliada à paixão pelo clube e são orientados pelo experiente Ernesto Valverde.

O BATE Borisov é a equipa mais fraca deste grupo, mas eliminou os eslovacos do Slovan de Bratislava com uma vitória pelos expressivos 3-0 no play-off. O campeonato chegou este fim de semana ao fim na Bielorrússia, pelo que estarão na plenitude das suas capacidades. De destacar que esta equipa conta com vários internacionais bielorrussos.

Adversários Sporting: Chelsea, Schalke 04 e Maribor

Mourinho está de regresso a Portugal. Estando no pote 3, o Sporting sabia que lhe ia sair um tubarão na Liga dos Campeões e calhou o Chelsea, que contrataram nomes sonantes como Fàbregas e Diego Costa. Os ingleses são os favoritos neste grupo pela enorme experiência nesta competição e por contar com um dos planteis mais fortes da Europa. O Sporting também tem um plantel forte para esta época e tem boas possibilidades de vencer qualquer adversário, pelo menos em Alvalade. Em Stamford Bridge, a tarefa será muito complicada, mas Marco Silva tem as suas armas para anular o poderio inglês.

Gelsenkirchen é uma cidade que faz sorrir os portugueses, fruto da conquista do FCPorto em 2004, mas também... Cédric Soares. Trata-se da cidade natal do lateral direito sportinguista, pelo que também será uma visita especial para ele. O Schalke 04 tem alguns nomes sonantes como Huntelaar, Prince Boateng, Choupo-Moting e Draxler, mas o Sporting aparenta ter um plantel com mais qualidade. É provável que estes dois clubes discutam o segundo lugar do grupo.

E, por último, o desconhecido Maribor corre por fora neste grupo. O jogador mais conhecido dos eslovenos é o luso-esloveno Luka Zahovic, filho de Zlatko Zahovic (antigo jogador do FCPorto e do Benfica), que nasceu em Guimarães. O jovem ponta de lança, de 18 anos, é o melhor marcador do campeonato com 3 golos e poderá ter um futuro interessante pela frente.

Adversários Benfica: Zenit, Bayer Leverkusen, Mónaco

A visita ao Estádio Petrovsky não será nada fácil seguramente. O Zenit é uma das equipas mais fortes da Europa neste momento. A equipa de André Villas-Boas tem Hulk, um dos melhores jogadores do mundo, mas também tem outros jogadores de grande classe como Garay, Danny, Shatov, Witsel, entre outros. O internacional luso Luís Neto e o ex-benfiquista Javi García também fazem parte do plantel. Trata-se de uma equipa que tem como ponto forte as saídas rápidas para o contra-ataque, visto que tem jogadores rápidos e desequilibradores na frente. Além disso, Villas-Boas apresenta uma defesa e miolo bastante organizado. Será um grande desafio para os encarnados!

O Bayer Leverkusen foi, nos últimos anos, o terceiro clube mais regular da Alemanha, embora numa luta renhida com o Schalke 04 por este estatuto. Tem, sem dúvida, uma equipa interessante com destaque para os cotadíssimos Gonzalo Castro, Son Heung-Min e Kiessling. Se é que neste grupo equilibradíssimo podemos atribuir o estatuto de "patinho feio", os alemães aparecem com jogadores menos exuberantes em comparação com os outros clubes.

Em relação ao clube que veio do pote 4, saiu claramente a fava: o riquíssimo Mónaco. Leonardo Jardim, treinador dos monegascos, não começou a época da melhor maneira, muito devido à instabilidade por que o clube está a passar durante este defeso. A saída de James ainda não foi devidamente colmatada e a transferência iminente de Falcao para o Real também deixará o Mónaco numa situação mais complicada. Ainda assim, conta com grandes jogadores como Carvalho, Moutinho, Toulalan, Berbatov, Carrasco, Ocampos, entre outros. Bernardo Silva reencontrará o seu Benfica, com o qual ainda tem contrato.

Rio Ave-Elfsborg

Esmael GonSALVA vila-condenses! O Rio Ave venceu, na segunda mão, por 1-0 com um golo nos descontos do ponta de lança português Esmael Gonçalves, que já foi protagonista de um artigo Barboville Blog. A bola teimava em não entrar na baliza dos suecos e Pedro Martins arriscou tudo na segunda parte em busca do golo da vitória. Lançou Esmael e teve a recompensa. Épico!

O Rio Ave apresentava um onze diferente. Pedro Moreira ficou, desta vez, no banco para dar lugar ao experiente craque internacional bielorrusso Bressan, recente aquisição, e Diego Lopes ocupou o lugar habitualmente preenchido por Del Valle, que estava lesionado. Os portugueses eram favoritos para esta eliminatória, ainda que vinham de um resultado menos conseguido na primeira mão (2-1).

Já se sabia que os suecos eram mais experientes e isso poderia mostrar uma menor discrepância de qualidade entre as duas equipas. No entanto, Pedro Martins fez o que tinha a fazer e colocou a carne toda no assador e o Rio Ave está na fase de grupos, garantindo mais 1,3 milhões de euros.

Adversários Rio Ave: Dínamo de Kiev, Steaua Bucareste e Aalborg

O Rio Ave tem boas hipóteses de passar. Os três adversários estão ao alcance da equipa de Pedro Martins, mas o Dínamo de Kiev é o favorito neste grupo. O valor dos adversários não é superior ao do Rio Ave, mas têm mais experiência na UEFA.

Adversários Estoril: PSV, Panathinaikos e Dínamo de Moscovo

PSV e Panathinaikos estão longe de ser aquelas equipas que estávamos habituados. Ao contrário do que muitos pensam, o Dínamo de Moscovo será o adversário mais difícil da equipa de José Couceiro. O Estoril não tem nada a perder neste grupo, vai entrar sem pressão e tem qualidade para bater qualquer adversário. A menor experiência europeia dos lisboetas poderá ser um obstáculo, mas se o Estoril for igual a si próprio, criará muitas dificuldades aos adversários. Tem tudo para ser um grupo equilibrado!

Nacional-Minsk

O Nacional voltou a perder, agora por 2-3, depois de ter perdido em Minsk por 2-0. Marco Matias e Aly Ghazal apontaram os golos dos insulares, que desiludiram nesta curtíssima participação europeia. É verdade que o Dínamo de Minsk conta com cerca de 20  jornadas disputadas e o campeonato bielorrusso chegou este fim de semana ao fim, mas a equipa de Manuel Machado era favorito e tinha a obrigação de fazer muito mais.

Arquívo