Join "Barboville Blog: FCPorto - Hulk - CR7 - Q7" on Facebook

viernes, 18 de abril de 2014

Braga podrá recibir 12 millones con el fichaje de Diego Costa


www.sportlover.it
En las últimas semanas se habló mucho sobre el probable fichaje de Diego Costa para otro gran club europeo por 60 millones de euros. El Braga vendió en 2007 el hispano-brasileño y garantizó 20% del próximo traspaso.


Por eso, el Braga puede encajar 12 millones, si estos valores se confirman. Es probable que el club no logre la clasificación para las competiciones de UEFA, porque está en el sexto puesto de la Liga. Por lo tanto, este ingreso puede ser fundamental para el club.

jueves, 17 de abril de 2014

Melhor árbitro do Mundo, mas BENFIQUISTA!

Foi claramente o que pesou neste jogo: o BENFIQUISMO! FCPorto perdeu por 3-1 no Estádio da Luz depois de ter jogado cerca de uma hora com superioridade numérica. Como é óbvio, este jogo está muito longe de se resumir a isso. O melhor árbitro do Mundo andou perdido...

Foi infeliz a arbitragem de Pedro Proença. Como tem sido habitual, ele voltou a prejudicar o Futebol Clube do Porto, confirmando o seu benfiquismo já há muito assumido. Como é que nos últimos 18 minutos de jogo não houve futebol? Porque é que Quaresma e Luís Castro foram expulsos? Porquê esta dualidade de critérios?

A resposta é muito simples: o orçamento desta época do Benfica é de 100 milhões de euros, é o primeiro ano da Benfica TV como canal premium, foi construído o melhor plantel dos últimos 30 anos, o objetivo era ganhar a Champions, o Eusébio morreu, o Coluna morreu e até a mãe de Vieira morreu...

Toda esta loucura, todo este investimento, apesar do passivo a caminhar para as 5 centenas de milhões de euros! Pois, esta época não podia correr mal de maneira nenhuma! Houve uma clara campanha anti-Porto com a habitual e fortíssima ajuda da comunicação social e ainda contaram com um reforço: o Sporting Clube de Portugal liderado por Bruno de Carvalho!

Parabéns ao centralismo! Viva a falta de bom senso! Apoiemos a falta de ética!

miércoles, 16 de abril de 2014

O Clássico: O que nos espera?


O Futebol Clube do Porto defronta, hoje à noite a partir das 20h45, o Sport Lisboa e Benfica a contar para a segunda mão das meias finais da Taça de Portugal. Abdoulaye e Kélvin ficaram de fora, Danilo, Quaresma e Mangala regressam à convocatória.


Benfica jogará com Artur; Maxi, Jardel, Garay, Siqueira; André Gomes, Enzo Pérez; Gaitán, Markovic; Rodrigo e Cardozo.

FCPorto entrará na Luz com os mesmos da primeira mão: Fabiano; Danilo, Reyes, Mangala, Alex Sandro; Fernando, Defour, Herrera; Varela, Quaresma, Jackson.

O Benfica estará um pouco fragilizado na defesa e no meio campo face às ausências de Luisão, Amorim e Fejsa. Tendo em conta que estes 3 jogadores estão em grande forma, é natural que não será fácil para Jardel e André Gomes disfarçarem a ausência dos seus colegas.

É principalmente no meio campo que podemos desequilibrar. Nós jogaremos 2 médios área a área, Defour e Herrera que exercerão pressão alta e costumam ser agressivos a defender. Do outro lado, André Gomes não tem essas caraterísticas e podemos explorar muito bem essas debilidades.

Para concluir, creio que temos de ter muita atenção às transições rápidas. Markovic e Gaitán estão confiantes e em grande forma, podem ser decisivos. Também é possível que Jesus opte por Salvio em detrimento de Markovic para este jogo. Esta opção seria mais a pensar na organização defensiva da equipa porque Salvio consegue pressionar melhor defensivamente do que Markovic. A outra dúvida é a possível preferência por Lima, mas Jesus não resistirá à aposta em Oscar Cardozo.

Uma coisa é certa: terá de ser o adversário a tomar a iniciativa do jogo e espero uma entrada forte por parte deles, pelo que a primeira meia hora pode ser decisiva.

jueves, 10 de abril de 2014

Jackson Martínez falla el partido de la Europa League: Hoy: Sevilla-FCP!

FCPorto y Sevilla se enfrentan hoy en la vuelta de los cuartos de la UEFA Europa League en el Estádio Sanchez Pizjuan. El Oporto no cuenta con Helton, Fucile, Abdoulaye, Fernando y Jackson Martínez para este partido. Del lado de los andaluces, Alberto Moreno falla la vuelta por suspensión.


Beto;
Coke, Fazio, Pareja, Alberto Moreno;
Iborra, M'bia;
Rakitic, Marin, Reyes; 
Bacca

Fabiano;
Danilo, Reyes, Mangala, Alex Sandro;
Carlos Eduardo, Defour, Herrera;
Varela, Quaresma, Ghilas

miércoles, 9 de abril de 2014

Modelo infalível para as ligas profissionais: clique na imagem para saber todos os pormenores



A médio/longo prazo, a proposta apresentada pelo Barboville Blog poderia transformar o futebol português numa das grandes potências do futebol mundial, caso as previsões económicas se confirmem.

A nossa ideia é aproximar o sucesso do futebol português ao do inglês, mas obviamente que os recursos económicos estão muito longe de serem os mesmos. É por isto que sugerimos a alternativa de dividirmos durante 4 meses as ligas em zona norte e zona sul para reduzir significativamente os custos em transporte e aumentar as receitas de bilheteira.

A proposta apresentada mostrava apenas a situação e a previsão na Primeira Liga, mas esta foi pensada em todos os clubes inscritos nas provas nacionais. Tendo em conta que os clubes da Segunda Liga não têm competições europeias e normalmente disputam poucos jogos na Taça de Portugal, achamos natural que o número de clubes nesta liga seja superior à da Primeira.

Mais clubes não significa que tenham que ser todas equipas A! Sugerimos que haja mais convites por parte da Liga de clubes para introduzir mais equipas B. O sucesso desta introdução está à vista de todos e garantem uma maior competitividade e qualidade à competição. Académica, Nacional, Estoril e talvez o Boavista poderiam entrar nesta competição com uma equipa B.

24 clubes na Primeira + 28 clubes na Segunda (10 equipas B) = 42 clubes "normais" nas ligas profissionais. Atualmente temos 33 clubes, mas convém recordar que competem a época inteira a nível nacional gastando valores exorbitantes em transportes e obtendo receitas por vezes miseráveis. (No CNS competem 80 clubes e não é profissional)

Se o modelo correr bem nos próximos anos, poder-se-ia pensar numa Terceira Liga (profissional), também com 28 clubes, onde também poderiam estar equipas B (ou em caso dos grandes até C). Simulemos um possível cenário destes:

Primeira: FCPorto, Boavista, Braga, Guimarães, Rio Ave, Paços de Ferreira; Gil Vicente, Moreirense, Chaves, Penafiel, Arouca e Aves (Norte) - Benfica, Sporting, Estoril, Marítimo, Nacional, Académica; Belenenses, Farense, Portimonense, Setúbal, Tondela e Académico (Sul)
Segunda: Porto B, Braga B, Guimarães B, Paços B, Boavista B, Beira-Mar, Feirense, Leixões, Trofense, Oliveirense, Freamunde, Vizela, Bragança e Cesarense (Norte) - União da Madeira, Marítimo B, Benfica B, Sporting B, Santa Clara, Covilhã, Olhanense, Nacional B, Académica B, Benf.C.Branco, Oriental e Sertanense, Mafra e Estoril B (Sul)
Terceira: FCPorto C, Braga C, Leixões B, Beira-Mar B, Penafiel B, Varzim, Limianos, São João Ver, Fafe, Mirandela, Felgueiras, Gondomar, Amarante, Salgueiros (Norte) - Benfica C, Sporting C, Estoril C, Leiria, Pinhalnovense, Ferreiras, Loures, Bustelo, Anadia, Pampilhosa, Tourizense, Alcanenense, Operário, Moura (Sul)
(62 clubes "normais" nas ligas profissionais)

Isto seria um possível cenário das ligas profissionais portuguesas. Com este modelo, em 5-10 anos, os valores dos direitos televisivos (grande percentagem da receita dos nossos clubes) estaria entre os 3 e os 30 milhões para a Primeira Liga, na Segunda é provável que resida entre 0,5M e o 1,5M e a Terceira não teria receitas muito significativas (nunca passando dos 300 mil euros, valores que o atual modelo não proporciona nem na atual Segunda Liga).

Possíveis canais a comprar os direitos destas três ligas: Sport TV (provavelmente apenas as primeiras duas ligas), Benfica TV (direitos do Benfica, Farense e mais um ou outro clube das primeiras duas ligas), A Bola TV (Terceira Liga?), Porto Canal?, Sporting TV?, Braga TV?, Marítimo TV?... Obviamente que estamos a especular, ninguém sabe como seria. Uma coisa é certa: o monopólio da Sport TV terminou e as receitas de direitos televisivos vão aumentar significativamente nos clubes...

martes, 8 de abril de 2014

Novo Modelo Primeira Liga: ideia que traria muitos milhões ao nosso campeonato!



·        Alargamento para 24 equipas
·        Primeira fase: Zona Norte (12 equipas) e Zona Sul (12 equipas). As seis melhores equipas de cada zona qualificam-se para a Liga de Elite, as outras 12 disputam o campeonato da manutenção. (22 jogos em cada competição) (de início de agosto a final de novembro/início de dezembro)
·        Segunda fase: Liga de Elite (12 equipas) e Campeonato da Manutenção (12 equipas, descem 5) (22 jogos em cada competição) (de início/meados de dezembro a finais de maio [eventualmente início de junho])
·        Jogos entre as 5 (ou eventualmente 6) melhores equipas de todas estas competições serão sempre disputados a meio da semana (de segunda a quinta) por vários motivos:
o   A questão da venda dos direitos televisivos a países estrangeiros (muitos jogos apetecíveis da nossa liga em dias com poucos jogos grandes no mundo inteiro significa certamente um maior interesse por parte de canais estrangeiros pela nossa liga)
o   Trata-se de jogos com uma grande assistência (mesmo a meio da semana), o que permite fazer com que os jogos menos interessantes tenham mais espetadores por serem obrigatoriamente disputados ao fim de semana (sexta a domingo) (jogos ao domingo disputados entre as 15h e as 21h se possível)
o   Permite às equipas que participam nas provas da UEFA evitarem jogos grandes nacionais próximos dos jogos europeus (sempre cerca de uma semana entre um jogo europeu e um jogo grande do campeonato e vice-versa)

·        Grande número de jogos permite uma venda mais acessível dos direitos de transmissão de jogos de clubes grandes a canais abertos. Portanto, a sugestão passa por transmitirem dois jogos (das 5 melhores equipas portuguesas dos últimos 5 anos, tal como foi sugerido pelo Ministro Poiares Maduro recentemente) por semana em canal aberto. (na época inteira, teríamos 80 jogos, 16 jogos por equipa)
·        Acabar com a Taça da Liga por excesso de jogos. Está claro que jogos da liga garantem uma assistência muito maior e um número maior de telespetadores. Campeonato regional pode ser visto como uma espécie de alternativa, indiscutivelmente mais lucrativa, à Taça da Liga.
·        Campeonatos Zona Norte e Zona Sul permitem uma redução dos custos em transportes tanto para os adeptos como para os clubes. Evita-se algum desgaste nas equipas que participam na fase de grupos das provas europeias.
·        Liga de Elite tem outro fator aliciante: o top-8 disputa menos uma eliminatória da Taça de Portugal (entrada apenas nos oitavos do ano seguinte, equipa de escalão superior joga sempre fora) (meia final a uma mão) (máximo de 4 jogos para estas equipas)
·        Restrição de 10 estrangeiros aquando da inscrição do plantel na liga de clubes permitiria garantir um número significativo de jogadores portugueses em muitos jogos. Cenário de dois jogos por semana obrigam as equipas a rodarem o plantel. É crível que no mínimo cerca de 10-15 jogadores com nacionalidade portuguesa a jogarem com alguma regularidade. Os clubes que não conseguem garantir um plantel português estariam assim forçados a contratar estrangeiros de grande valor, ao contrário do que sucede atualmente em quase todos os clubes profissionais.
·        Este modelo permitia um número mínimo de jogos aceitável: 45 jogos caso um clube sem competições da UEFA seja eliminado logo no primeiro jogo da Taça de Portugal. Trata-se de um número aceitável para manter um bom nível competitivo a todos os clubes, ao contrário dos atuais 33 jogos mínimos.
·        Número máximo de jogos poderá atingir os 62-64 em ano extraordinário (supertaça (1) + 44 da liga + 4 da Taça de Portugal + Champions (13) ou Liga Europa (15). Se tivermos em conta que na presente época estão previstos 61 jogos divididos por campeonato, liga europa, taça de portugal e taça da liga (34+15+7+5), não se trata de uma diferença significativa no número máximo de jogos. No entanto, evitaria obrigatoriamente o enorme fosso que atualmente verificamos entre um clube grande e um clube pequeno. Esta diferença será no máximo de 19 jogos contra os 28 atuais.
·        Este modelo permite um encaixe significativo em termos de bilheteira a mais seis equipas tendo em conta o alargamento, visto que estas defrontam clubes com enormes massas adeptas, ao contrário do que acontece na Segunda Liga.
·        Muitos jogos em agosto oferecem mais possibilidades aos emigrantes portugueses de assistirem aos jogos do nosso principal escalão. Um aumento dos jogos na época de Natal (fim de dezembro/início de janeiro) também será vista com bons olhos por estas comunidades.
·        Participação europeia teria tudo para melhorar significativamente, principalmente na fase de grupos. Dada a sua menor exigência, o campeonato regional permite fazer uma gestão inteligente do plantel em função dos jogos europeus.
·        Novo modelo traz inúmeras vantagens a todos os níveis, mas há uma que agrada muito aos amantes da modalidade: o provável aumento do número dos jogos grandes (4 Sporting-Benfica, 4 FCPorto-Braga, 4 FCPorto-Guimarães...). Em dez meses de competição, temos cerca de 80 jogos grandes (maioritariamente os jogos entre Porto, Benfica, Sporting, Braga, Guimarães e Boavista), o que daria uma média de 8 jogos grandes por mês.
·        Segunda fase seria extremamente competitiva porque reúnem apenas equipas muito fortes. Primeira fase teria provavelmente uma qualidade menor, mas ainda assim garantem muitos dérbis e alguns clássicos, oferecendo uma assistência considerável.
·        Mais transmissões televisivas
o   Liga Zona Norte: transmissão de todos os jogos de FCPorto, Braga, Guimarães e Boavista + alguns jogos de outros clubes.
o   Liga Zona Sul: transmissão de todos os jogos de SLBenfica, Sporting, Marítimo e Nacional + alguns jogos de outros clubes.
o   Transmissão de todos os jogos da Liga de Elite
o   Transmissão do melhor jogo de cada jornada da Liga da Manutenção

jueves, 3 de abril de 2014

FCPorto vs Sevilla FC: onzes iniciais / alineaciones


FCPorto y Sevilla se enfrentan hoy la ida de los cuartas de la UEFA Europa League en el Estádio do Dragão. Hay muchas bajas en los dos equipos. El Oporto no cuenta con Helton, Fucile, Abdoulaye y Maicon para este partido. Del lado de los andaluces, Fazio es baja por lesión.


Beto;
Diogo Figueiras, Carriço, Pareja, Alberto Moreno;
Iborra, Rakitic, Marin;
Reyes, Vitolo, Bacca

Fabiano;
Danilo, Reyes, Mangala, Alex Sandro;
Fernando, Defour, Herrera;
Varela, Quaresma, Jackson

lunes, 31 de marzo de 2014

¿Cómo será la plantilla en la próxima temporada?



Cuando termine esta temporada, muchas dudas existirán en la afición portista referente a los fichajes y a las salidas del club. ¿Qué hacer con los menos utilizados? ¿Quién sale?

Bueno, no es fácil especular en este momento, porque aún podemos ganar la Liga Europa, la Copa y la Copa de la Liga. O sea, para muchos esta temporada todavía no está perdida, aunque estemos en el tercer puesto en la Liga.


En año de Mundial, es probable que algunos titulares se vayan. Mangala, Fernando y Jackson tienen muchos clubes interesados y pueden hacer una buena prestación con sus selecciones. Ese factor puede aumentar el interés de otros grandes clubes.


Otros jugadores no jugaron a un nivel expectado y también podrán irse. Nos referimos a Abdoulaye, Carlos Eduardo y Licá. Eventualmente a Quiñones, Ricardo, Josué (con Luís Castro casi no juega) y Kélvin les gustaría un préstamo para que puedan jugar más.


Además de las probables ventas y préstamos, hay los jugadores prestados que tienen la posibilidad de regresar al Oporto: Iturbe (aunque el Verona lo pueda fichar por 15 millones), Rolando (aunque el Inter lo pueda fichar por 5 millones) y André Castro. Pero seamos optimistas y esperemos que regresen...


La plantilla del Oporto será algo así:


Porteros: Helton, Fabiano, Kadú

Laterales: Danilo, Alex Sandro, Victor García y Rafa
Centrales: Maicon, Reyes, Rolando, Tiago Ferreira (Abdoulaye?)
Médios defensivos: Mikel Agu, Tomás Podstawski (tenemos que fichar a alguien)
Médios centro: Defour, Herrera, Castro y Pedro Moreira
Médios ofensivos: Quintero, Tozé (Josué y Carlos Eduardo?)
Extremos: Quaresma, Iturbe, Kayembe (Kélvin y Ricardo?)
Segundos delanteros: Varela, Ivo (Licá?)
Delanteros: Ghilas, Kléber, Gonçalo Paciência (talvez un fichaje)

Se puede concluir que tenemos que fichar a un médio defensivo para sustituir Fernando y a lo mejor a un delantero punta para la posición de Jackson Martínez. No sé si también no necesitaríamos a un buen lateral como reserva de Danilo y Alex Sandro. Por lo tanto, con los 100 millones de las ventas de Fernando, Jackson y Mangala se puede fichar a grandísimos jugadores.

sábado, 29 de marzo de 2014

Maicon e Mangala bajas para el partido de mañana



El Oporto juega mañana (a las 19h15 GMT) ante el Nacional de Madeira. Hay varias bajas en el equipo de Luís Castro: Helton, Maicon y Mangala fallan este partido. Por lo tanto, en la alineación veremos a Diego Reyes y Abdoulaye en el centro de la defensa. Se trata de una dupla inédita en el Oporto.

Once probable: Fabiano; Danilo, Reyes, Abdoulaye, Alex Sandro; Fernando, Defour, Herrera; Quaresma, Varela, Jackson

sábado, 22 de marzo de 2014

Reyes, Herrera, Quintero y Jackson convocados para mañana

El Oporto juega este domingo ante los lisboetas de Belenenses. Luís Castro tiene muchísimas bajas para este partido. Helton no juega más esta temporada por lesión. Además del portero brasileño, Maicon también está lesionado. Danilo, Quaresma y Fernando fallan este partido por suspensión.

Tras la buena prestación en Nápoles también sin muchos titulares, el FCPorto tendrá mañana un partido difícil ante un equipo que necesita puntos urgentemente. El entrenador portista presentará probablemente este once: Fabiano; Ricardo, Abdoulaye, Mangala, Alex Sandro; Herrera, Defour, Carlos Eduardo; Varela, Ghilas y Jackson

video

Loading...

Arquívo

Seguidores