jueves, 24 de julio de 2014

A verdade dos negócios do FCPorto


A fraca aposta na formação e alguns maus negócios do passado fazem com que o FCPorto (e outros clubes portugueses também) se veja obrigado a comprar apenas percentagens de passes ou a alienar os mesmos. 


Segue aqui uma lista com alguns ativos valiosos cujos passes pertencem parcialmente ou na totalidade ao FCPorto. Em relação a Quintero, ainda não é oficial a compra dos restantes 50% do passe (está assinalado com estrela).

Sami - 100 (0M)
Ricardo - 100 (0M)
Varela - 100 (0M)
Opare - 100 (0M)
Abdoulaye - 100 (0M)
Mikel - 100 (0M)
Ruben Neves - 100 (0M)
Kayembe - 100 (0M)
Josué - 100 (0,5M)
Fabiano - 100 (1,2M)
Evandro - 100 (1,5M)
Bruno Martins Indi - 100 (7,7M)
Jackson Martinez - 100 (8,8M)
Hector Quiñones - 100 (2M)
Maicon - 100 (1,1M)
Quintero - 100 (10M*)
Alex Sandro - 100 (10,3M)
Carlos Eduardo - 80 (0,9M)
Ricardo Pereira - 80 (1M)
Herrera - 80 (8M)
Kelvin - 75 (3M)
Kléber - 70 (2,4M)
Licá - 60 (1,6M)
Adrián - 60 (11M)
Defour - 56,7 (3,6M)
Ghilas - 50 (3,8M)
Diego Reyes - 47,5 (5,5M)
Brahimi - 20 (1,5M)
Walter - 15 (1,5M)
Tello - 0 empréstimo (2M)

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo