viernes, 4 de julio de 2014

Mikel já não conta, Óliver é incógnita


Óliver Torres (foto ASF)

Começou a pré-época FCPorto 2014-2015 com algumas caras novas e com um treinador chamado Julen Lopetegui. Não houve nada de extraordinário em relação às épocas anteriores. Alguns jogadores da equipa B foram chamados para colmatar as ausências devido ao Mundial, alguns emprestados regressaram para tentar convencer o novo treinador e os reforços foram bem recebidos.

Depois da primeira sessão de treinos, os jogadores e Pinto da Costa elogiaram os métodos do novo técnico. Nem tudo foi positivo neste regresso aos trabalhos, já que Mikel se lesionou gravemente e estará afastado da competição durante alguns meses. Se o FCPorto já estava a necessitar de um trinco, agora esta situação parece ter-se tornado ainda mais urgente.

Destaco ainda o empréstimo do craque espanhol Óliver Torres de 19 anos. O potencial do internacional sub-21 é indiscutível, mas que contributo poderá dar ao plantel de Lopetegui esta época? Josué, Quintero, Evandro e Carlos Eduardo são jogadores que jogam na mesma posição e têm mais experiência tanto a nível nacional como internacional.

É difícil de entender esta contratação nestas condições pouco habituais num clube com a grandeza do Futebol Clube do Porto. Existem várias possibilidades: aposta de marketing, atrair adeptos espanhóis, uma espécie de garantia em relação a uma suposta dívida de uma transferência anterior, entre outros. A verdade é que qualquer um destes cenários não perspetivam grandes vantagens para o FCPorto.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo