domingo, 6 de julio de 2014

O que a desastrosa época 2013-2014 poderia ter sido sem os erros graves do passado recente


Alguns acharão um exagero relativamente a algumas vendas referidas neste artigo. No entanto, a questão que se coloca aqui é se o FCPorto não se viu obrigado a vender craques e jovens promessas porque tinha cometido erros na gestão de jogadores perfeitamente prescindíveis logo depois da época de sonho de André Villas Boas. 

Vale a pena recordar que existiam vários jogadores com vontade de experimentar novos desafios, alguns deles não queriam mesmo ficar. Rolando, Álvaro Pereira, Guarín, Belluschi e Cristian Rodríguez estavam muito valorizados e tinham mercado. FCPorto exigiu sempre a cláusula, não vendeu naquele defeso e depois acabou por vender ao desbarato. 

 Se tivessem sido vendidos logo naquele defeso, o clube teria encaixado entre 80 e 100 milhões de euros só com esses 5 jogadores, ou seja, mais ou menos o mesmo valor que o FCPorto encaixou com as vendas de grandes talentos como Hulk, James, Iturbe e Atsu em pouco mais de um ano. Inacreditável! 

 É óbvio que nem todos estes jogadores iam acabar a carreira no clube, mas pelo menos até ao Mundial era o mínimo que se exigia. Otamendi podia ter sido vendido há um ano por um valor entre 15 e 20 milhões, agora saiu por 12 porque já não estava tão valorizado. Abdoulaye deveria ter ficado por empréstimo no Vitória de Guimarães, onde estava a fazer uma boa época. 

 Um possível plantel 2013-2014: 

 Helton, Fabiano, Bolat; 
 Danilo, Victor García; Maicon, Mangala, Reyes, Tiago Ferreira; Alex Sandro; 
 Fernando, Defour; Castro, Moutinho, Herrera; Quintero, Josué, James; 
 Ricardo, Kélvin, Varela; Hulk, Atsu; Jackson, Ghilas

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo