sábado, 12 de julio de 2014

Espera-se uma Liga Portuguesa mais forte do que nunca: Parte II

Há pouco mais de 24h, publicámos um artigo sobre as equipas em destaque na próxima Primeira Liga. Além das cinco melhores equipas das últimas duas épocas que têm projetos sustentados e preparados para qualquer contrariedade do futuro próximo. No entanto, há outras equipas que têm todas as condições para entrar na luta por um lugar europeu.

O Vitória de Guimarães é um clube liderado por Júlio Mendes que está há dois anos em processo de re-estruturação e de contenção financeira. A aposta na formação tem sido uma das principais armas vitorianas e têm contribuído para o crescimento económico do clube. Como tal, os vimaranenses darão oportunidade a vários jogadores da formação nesta pré-época, mas houve um esforço em manter a espinha dorsal do onze base da equipa. Rui Vitória tem à sua disposição um plantel com uma média de idades ligeiramente superior a 23 anos, mas jogadores como Douglas, Pedro Correia, André Santos, André André, Crivellaro, Maazou e o reforço Caiado oferecem experiência ao plantel.

O outro Vitória também promete muito este ano com a contratação de Domingos Paciência que já foi vice-campeão da Liga Europa  pelo Braga. Mesmo com a saída da estrela de equipa Ricardo Horta, o Vitória de Setúbal tem boas opções para todas as posições, recorrendo bastante à formação. A contratação mais sonante foi indiscutivelmente Lukas Raeder que já tem meia Europa interessada na sua contratação. Na época passada, foi suplente de - nada mais nada menos - Manuel Neuer! Devido à excelente época com José Couceiro, vários titulares saíram e a equipa está a ser renovada, pelo que precisará de algum tempo para a equipa criar rotinas para se apresentar a um excelente nível.

Manuel Machado continua no CD Nacional que jogará na Liga Europa este ano. O clube esteve a um nível competitivo altíssimo e dos principais jogadores da época passada apenas saiu o central Mexer. Além disso, as contratações do trinco brasileiro Anselmo ao São Caetano e o antigo maritimista Suk vêm trazer muita qualidade a este plantel que já era muito forte. 

Existem naturalmente outros clubes com condições para fazer uma excelente época. Os tradicionais Marítimo, Paços de Ferreira, Rio Ave e Académica são clubes que dificilmente descerão, porque têm sempre bons planteis e/ou treinador. A equipa de Vila do Conde terá ainda a responsabilidade de representar Portugal na Liga Europa, o que poderá ter consequências na gestão da equipa no campeonato.

Por último, destaco ainda os históricos Belenenses e Boavista que por diversas razões não têm estado no topo do futebol português, mas que fizeram falta ao principal escalão. Seis anos depois, os dois clubes encontram-se em simultâneo no convívio dos grandes. Com o regresso do Boavista à Primeira Liga, teremos mais clássicos e dérbis, o que traz sempre mais emoção ao nosso futebol.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo