domingo, 31 de agosto de 2014

A Crónica de Segunda: O desempenho europeu e antevisão fase de grupos

Sortes diferentes para os clubes portugueses nas competições europeias. O FCPorto voltou a vencer o Lille e carimbou a passagem à fase de grupos da Liga dos Campeões. O Nacional desiludiu e voltou a perder em casa com os bielorrussos do Dínamo de Minsk, dizendo já adeus à Liga Europa. E, por último, o Rio Ave conseguiu o apuramento para a fase de grupos da competição, num jogo épico! O que espera FCPorto, Benfica, Sporting, Rio Ave e Estoril?

FCPorto-Lille

O FCPorto levava de Lille uma vantagem de um golo, fruto da vitória obtida por 1-0. A equipa de Lopetegui tinha alguma margem de erro, mas não houve relaxamento. Os dragões superiorizou-se, uma vez mais, ao Lille, dominando em toda a partida. Embora os franceses tenham conseguido criar perigo uma ou outra vez, as melhores ocasiões foram dos portistas, que foram eficazes na hora de concretizar.

O onze foi exatamente o mesmo da primeira mão: uma equipa com falsos extremos, que, por força das caraterísticas, procuraram muito a zona interior, deixando o futebol exterior para Danilo e Alex Sandro, que, às vezes, parecem extremos. Lopetegui gosta desta forma de jogar, o que explica em parte a vontade de ter tantos médios no plantel.

Brahimi foi claramente o homem do jogo, ao abrir o marcador e dar o segundo a marcar a Jackson Martínez. O internacional argelino tem sido um dos destaques deste início de época. Joga, faz jogar e traz adeptos ao estádio. O médio ofensivo, de 24 anos, tem tudo para ser um dos jogadores em destaque no futebol mundial esta temporada.

Quaresma novamente de fora... O estilo de jogo que o treinador espanhol pretende para o FCPorto não é o ideal para o Harry Potter, que é um extremo (um desequilibrador) puro. No entanto, a imprensa especula que há mais do que isso. De facto, Julen Lopetegui podia ter lançado o extremo em vez de Ricardo Pereira a 6 minutos do fim, depois de o ter mandado aquecer, mas não me parece que haja caso. Quintero também aqueceu e não entrou. Não se pode dar mais importância por ser o Ricardo Quaresma, mesmo sendo a grande estrela do FCPorto.

Adversários FCPorto: Shakhtar Donetsk, Athletic de Bilbao e BATE Borisov

Não joga em Donetsk, mas sim em Lviv! O FCPorto não vai jogar em Donetsk por causa da instabilidade político-social vivida na Ucrânia. Lviv fica a cerca de 1000 km de Donetsk. A equipa de Mircea Lucescu conta com um excelente plantel e é sempre uma equipa competitiva na Liga dos Campeões. Destaque para o internacional croata Srna, os brasileiros Taison, Luiz Adriano, Fred, Marlos, Alex Teixeira, Doughlas Costa, Ilsinho e também o nosso conhecido Ismaily (ex-Braga).

A visita a San Mamés será muito complicada. O FCPorto jogará no ambiente mais difícil do nosso país vizinho. A afición do Athletic é sem dúvida a melhor do país. Os bascos contam com alguns craques como Muniain e Beñat, mas vale essencialmente pelo coletivo, pela enorme entrega, aliada à paixão pelo clube e são orientados pelo experiente Ernesto Valverde.

O BATE Borisov é a equipa mais fraca deste grupo, mas eliminou os eslovacos do Slovan de Bratislava com uma vitória pelos expressivos 3-0 no play-off. O campeonato chegou este fim de semana ao fim na Bielorrússia, pelo que estarão na plenitude das suas capacidades. De destacar que esta equipa conta com vários internacionais bielorrussos.

Adversários Sporting: Chelsea, Schalke 04 e Maribor

Mourinho está de regresso a Portugal. Estando no pote 3, o Sporting sabia que lhe ia sair um tubarão na Liga dos Campeões e calhou o Chelsea, que contrataram nomes sonantes como Fàbregas e Diego Costa. Os ingleses são os favoritos neste grupo pela enorme experiência nesta competição e por contar com um dos planteis mais fortes da Europa. O Sporting também tem um plantel forte para esta época e tem boas possibilidades de vencer qualquer adversário, pelo menos em Alvalade. Em Stamford Bridge, a tarefa será muito complicada, mas Marco Silva tem as suas armas para anular o poderio inglês.

Gelsenkirchen é uma cidade que faz sorrir os portugueses, fruto da conquista do FCPorto em 2004, mas também... Cédric Soares. Trata-se da cidade natal do lateral direito sportinguista, pelo que também será uma visita especial para ele. O Schalke 04 tem alguns nomes sonantes como Huntelaar, Prince Boateng, Choupo-Moting e Draxler, mas o Sporting aparenta ter um plantel com mais qualidade. É provável que estes dois clubes discutam o segundo lugar do grupo.

E, por último, o desconhecido Maribor corre por fora neste grupo. O jogador mais conhecido dos eslovenos é o luso-esloveno Luka Zahovic, filho de Zlatko Zahovic (antigo jogador do FCPorto e do Benfica), que nasceu em Guimarães. O jovem ponta de lança, de 18 anos, é o melhor marcador do campeonato com 3 golos e poderá ter um futuro interessante pela frente.

Adversários Benfica: Zenit, Bayer Leverkusen, Mónaco

A visita ao Estádio Petrovsky não será nada fácil seguramente. O Zenit é uma das equipas mais fortes da Europa neste momento. A equipa de André Villas-Boas tem Hulk, um dos melhores jogadores do mundo, mas também tem outros jogadores de grande classe como Garay, Danny, Shatov, Witsel, entre outros. O internacional luso Luís Neto e o ex-benfiquista Javi García também fazem parte do plantel. Trata-se de uma equipa que tem como ponto forte as saídas rápidas para o contra-ataque, visto que tem jogadores rápidos e desequilibradores na frente. Além disso, Villas-Boas apresenta uma defesa e miolo bastante organizado. Será um grande desafio para os encarnados!

O Bayer Leverkusen foi, nos últimos anos, o terceiro clube mais regular da Alemanha, embora numa luta renhida com o Schalke 04 por este estatuto. Tem, sem dúvida, uma equipa interessante com destaque para os cotadíssimos Gonzalo Castro, Son Heung-Min e Kiessling. Se é que neste grupo equilibradíssimo podemos atribuir o estatuto de "patinho feio", os alemães aparecem com jogadores menos exuberantes em comparação com os outros clubes.

Em relação ao clube que veio do pote 4, saiu claramente a fava: o riquíssimo Mónaco. Leonardo Jardim, treinador dos monegascos, não começou a época da melhor maneira, muito devido à instabilidade por que o clube está a passar durante este defeso. A saída de James ainda não foi devidamente colmatada e a transferência iminente de Falcao para o Real também deixará o Mónaco numa situação mais complicada. Ainda assim, conta com grandes jogadores como Carvalho, Moutinho, Toulalan, Berbatov, Carrasco, Ocampos, entre outros. Bernardo Silva reencontrará o seu Benfica, com o qual ainda tem contrato.

Rio Ave-Elfsborg

Esmael GonSALVA vila-condenses! O Rio Ave venceu, na segunda mão, por 1-0 com um golo nos descontos do ponta de lança português Esmael Gonçalves, que já foi protagonista de um artigo Barboville Blog. A bola teimava em não entrar na baliza dos suecos e Pedro Martins arriscou tudo na segunda parte em busca do golo da vitória. Lançou Esmael e teve a recompensa. Épico!

O Rio Ave apresentava um onze diferente. Pedro Moreira ficou, desta vez, no banco para dar lugar ao experiente craque internacional bielorrusso Bressan, recente aquisição, e Diego Lopes ocupou o lugar habitualmente preenchido por Del Valle, que estava lesionado. Os portugueses eram favoritos para esta eliminatória, ainda que vinham de um resultado menos conseguido na primeira mão (2-1).

Já se sabia que os suecos eram mais experientes e isso poderia mostrar uma menor discrepância de qualidade entre as duas equipas. No entanto, Pedro Martins fez o que tinha a fazer e colocou a carne toda no assador e o Rio Ave está na fase de grupos, garantindo mais 1,3 milhões de euros.

Adversários Rio Ave: Dínamo de Kiev, Steaua Bucareste e Aalborg

O Rio Ave tem boas hipóteses de passar. Os três adversários estão ao alcance da equipa de Pedro Martins, mas o Dínamo de Kiev é o favorito neste grupo. O valor dos adversários não é superior ao do Rio Ave, mas têm mais experiência na UEFA.

Adversários Estoril: PSV, Panathinaikos e Dínamo de Moscovo

PSV e Panathinaikos estão longe de ser aquelas equipas que estávamos habituados. Ao contrário do que muitos pensam, o Dínamo de Moscovo será o adversário mais difícil da equipa de José Couceiro. O Estoril não tem nada a perder neste grupo, vai entrar sem pressão e tem qualidade para bater qualquer adversário. A menor experiência europeia dos lisboetas poderá ser um obstáculo, mas se o Estoril for igual a si próprio, criará muitas dificuldades aos adversários. Tem tudo para ser um grupo equilibrado!

Nacional-Minsk

O Nacional voltou a perder, agora por 2-3, depois de ter perdido em Minsk por 2-0. Marco Matias e Aly Ghazal apontaram os golos dos insulares, que desiludiram nesta curtíssima participação europeia. É verdade que o Dínamo de Minsk conta com cerca de 20  jornadas disputadas e o campeonato bielorrusso chegou este fim de semana ao fim, mas a equipa de Manuel Machado era favorito e tinha a obrigação de fazer muito mais.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo