martes, 30 de septiembre de 2014

#ACS As Conclusões do Sporting-FCPorto e a atual situação do campeonato

O jogo grande da sexta jornada acabou em 1-1, um resultado que até se aceita pelo protagonismo repartido que o clássico teve. Foi um enorme jogo de futebol! No entanto, Olegário Benquerença não esteve à altura da exigência deste desafio e a arbitragem teve influência no resultado. Depois de o FCPorto perder 2 pontos em Guimarães, os dragões voltam a perder o mesmo número de pontos por causa do árbitro.

Os principais momentos do jogo

Os primeiros 20 minutos do Sporting foram de altíssimo nível. A equipa de Marco Silva encostou o FCPorto à sua baliza, o que até agora nenhum adversário conseguiu fazer durante tanto tempo. A entrada forte foi premiada com um golo logo aos 2 minutos por intermédio de Jonathan Silva, após uma jogada iniciada por Nani, um dos jogadores em destaque neste clássico.

Depois seguiu-se uma fase do jogo muito equilibrada, em que o FCPorto conseguiu chegar com mais facilidade ao meio campo do Sporting, mas sem criar perigo. Destaque ainda para a expulsão perdoada a Slimani, depois de empurrão no pescoço de Martins Indi. Lopetegui sentiu precisava de fazer alterações e voltou a provar a sua faceta pro-ativa.

Regressou um FCPorto com ZERO portugueses à segunda parte. Os titulares Ricardo Quaresma e Rúben Neves foram substituídos por Cristian Tello e Óliver Torres. Saiu-se muito bem. Tello é mais objetivo e inventa menos do que Quaresma, Rúben Neves estava a jogar fora do seu habitat natural e Óliver poderia dar outra capacidade de organização de jogo ao FCPorto e também mais "pulmão".

Foi exatamente isso que aconteceu. Houve um domínio total no início da segunda parte a favor do FCPorto, à semelhança do que o Sporting tinha conseguido na primeira. Tello ia desequilibrando com a sua enorme velocidade e capacidade de drible. O FCPorto foi crescendo e criando oportunidades até que o golo do empate acaba mesmo por surgir por intermédio de um autogolo de Naby Sarr. O jovem central dificilmente poderia ter dado melhor sequência ao cruzamento tenso de Danilo.

À medida que o jogo se fosse aproximando do fim, o Sporting até conseguiu reagir um pouco, mas o FCPorto estava fisicamente bem melhor. Os leões criaram muito perigo no forte remate de Capel à barra, na única grande oportunidade sportinguista na segunda parte.

No final da partida, fica por assinalar uma grande penalidade a favor do FCPorto. Maurício corta a bola com o braço dentro da área, o que motivaria igualmente a expulsão do jogador.

Segundo Lopetegui, os árbitros retiraram ao FCPorto a possibilidade de fazer o pleno de pontos. Não partilho completamente essa opinião, mas aceito que o FCPorto deveria ter mais 4 pontos, fruto dos erros de arbitragem no Dom Afonso Henriques e em Alvalade.

Com este empate, o FCPorto e o Sporting atrasam-se, em termos pontuais, em relação ao líder Benfica. Com os tais 4 pontos a mais, a equipa de Lopetegui teria o número de pontos do Benfica. 

DESTAQUES DA SEMANA DO LADO DIREITO

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo