viernes, 17 de julio de 2015

FCPorto, uma máquina de desperdiçar talentos?


O FC Porto, para muitos o clube mais bem gerido do mundo, prepara-se para perder mais um craque de craveira mundial depois de Iturbe: Juan Quintero. Os Dragões têm desperdiçado alguns talentos e os fatores são diversos: as caraterísticas do jogador, as opções do treinador ou até mesmo o excesso de jogadores para uma determinada posição. 


Os desperdícios do FC Porto dos últimos anos já davam para construir um belo onze. É verdade que alguns ainda têm contrato com o clube e podem eventualmente ser aposta. Vejamos este onze (forçado a nível tático): Kadú; Víctor García, Reyes, Opare; Josué, Pavlovski, Tozé, Quintero; Iturbe, Kléber e Ghilas. Já para não falar de Kelvin, Ghilas, Gonçalo, Ivo Rodrigues, Caballero, Atsu...

Depois de Iturbe ter sido vendido por 15 milhões, várias fontes apontam para que o caso Quintero tenha um desfecho idêntico. Iturbe já não faz parte do clube, Quintero será emprestado com opção de compra. Tozé saiu a título definitivo para o Vitória e Atsu foi vendido há dois anos ao Chelsea.

Os outros têm ainda contrato com os portistas, pelo que existe sempre a possibilidade de regressarem. Não obstante, as possibilidades de alguns dos jogadores vingarem como titulares do FCPorto são muito remotas.

Se tivermos em conta que Atsu e Opare são habitualmente titulares da seleção do Gana, Pavlovski foi uma das figuras do Euro Sub-19 2013 ao serviço da Sérvia, Diego Reyes é muitas vezes titular na seleção mexicana (custou cerca de 9 milhões), Josué foi uma das figuras da Liga Turca na época passada, entre outras provas de qualidade mostradas pelos atletas aqui referidos.

3 comentarios:

  1. Tu comes merda moço. a maioria não se afirmou mas não foi por falta de oportunidade, os unicos que tenho pena são o ghilas e o iturbe que não tiveram muitas oportunidades e quando tiveram até cumpriram. agora os outros todos, nada mostraram, tal como kleber, quintero, reyes, tozé, josué

    ResponderEliminar
  2. Em parte discordo... Mas temos de admitir que este quintero não é nada de especial pelo menos na nossa actual tatica não tem drible nem velocidade de extremo nem postura e força para o meio campo ele num 4-5-1 ou num 3-5-2 talvez mas não me parece que seja mal vendido médio ofensivo não usamos um 10 puro aliás amigos meus futubolistas ja me falaram que é uma posição em extinção agora como o sergio oliveira entre outros sim esses merecem uma chance talvez o gilas tivesse mais sorte se disse outro treinador pu tatica mas aqui afirmo os jogadores tem que se adaptar ao clube e a tatica não o contrário #somosporto

    ResponderEliminar
  3. Isto ja é querer ver as coisas com o vidro embaceado.vamos por partes

    Kadu - Mega hype porque foi para a selecao A com 19 anos mas na verdade e que nao tem posto la os pés, continua a ter contrato e vai ser emprestado porque precisa de mostrar, de ter impacto. Coisa que nao teve até agora. A titulo de exemplo o Gudiño em meio ano passou de júnior a terceiro guarda redes da equipa A. Isso é talento.

    Reyes - Nao joga nada que se veja. No Porto B teve oportunidade de agarrar o touro pelos cornos e falhou. Na selecao mete agua. Precisa de ganhar corpo e mais do que tudo dar se conta que está na Europa.

    Victor Garcia - concordo que é dos melhores dessa lista, por algum acaso continua ligado ao Porto.
    Opare - A lesao arruinou o, mas gostava saber que tantos jogos viste dele para o considerares um craque desperdicado. Para mim foi um projecto falhado.

    Josué - Deste tenho pena, porque é racudo e é jogador a Porto, e foi dos melhores da época Fonseca. Infelizmente esse nao é o melhor cartao de visita.

    Iturbe - Prometeu,prometeu,prometeu mas nao aproveitou! No Verona jogou bem e agora no Roma colecionou exibicoes boas com outras em que desaparece. Se fosse assim tao bom nao estaria na selecao?

    Quintero - da para fazer a fotocpia do que disse antes com a diferenca que teve oportunidades varias de jogar na equipa A. Lembro me do jogo com o Boavista que estava feito para um jogador deste tipo se distinguir e, puft, desapareceu.

    Pavlovski - acho que nem vale a pena comentar, nem na B se mostrou quanto mais na A. Nem me acredito que mencionas o Pavlovski.

    Tozé - tenho pena. Mas esperava ver mais dele tanto no Estoril como no Mundial de sub-21.

    Kleber - esta cá a vinte mil anos, passou por nao sei quantas equipas e só na China é que o quiseram? Acho que isso diz alguma coisa.

    Ghilas - foi mal aproveitado, mas acho que nao é jogador para equipa grande, nem de empréstimo foi para algo melhor que Granada, Levante. Se excluires o Porto do curriculo ves uma carreira bem mediana.

    ResponderEliminar

Arquívo