miércoles, 12 de agosto de 2015

Como internacionalizar a Primeira Liga?

A imagem de capa da página Facebook de Pedro Proença
A recente tomada de posse de Pedro Proença na presidência da Liga de Clubes trouxe um novo paradigma ao futebol português: a internacionalização. Parece ser um conceito de que nenhum dirigente anterior se tinha lembrado ou pelo menos muito pouco foi feito até ao momento nesse sentido. Estamos na altura certa para investir nela.

Já há algum tempo que o Barboville Blog defende o investimento na promoção da Primeira Liga para posterior venda aos canais desportivos no estrangeiro. A receita de todos os clubes, mas especialmente os mais pequenos, está muito dependente desta questão.

Para isso, é necessário criar condições para que o produto "Primeira Liga" seja interessante para o resto do planeta. Melhorar a qualidade deste produto implica vários fatores. Por um lado, precisamos de melhorar o espetáculo dentro das quatro linhas, e por outro, é obrigatório haver uma flexibilidade nos horários dos jogos.

O que é melhorar o espetáculo dentro das quatro linhas? Atletas de renome que chamem à atenção, competitividade, ritmo de jogo relativamente elevado, assistências nos estádios muito boas e uma arbitragem o mínimo pressionada possível são as questões fulcrais neste processo.

Quanto aos horários dos jogos, devemos procurar não competir com ligas que, neste momento, conseguem obter uma maior visibilidade. Portanto, criar um modelo competitivo que obrigue a disputa de jogos grandes a meio da semana para evitar sobreposição com outros grandes jogos europeus seria uma solução bastante simples e de sucesso garantido.

Tudo se torna mais fácil se houver centralização dos direitos televisivos. Neste momento, há 2 canais a fazer cobertura dos jogos da Primeira Liga, nomeadamente BTV e Sport TV. No entanto, Luís Filipe Vieira já se manifestou disponível para uma eventual centralização.

2 comentarios:

  1. E se se tranferisse o arouca para Aveiro para poder usar o municipal de aveiro e assim acabar com esse elefante branco?

    ResponderEliminar
    Respuestas
    1. Sem dúvida. O Barboville Blog é apologista do uso dos grandes estádios por parte de outros clubes em certas condições.

      No entanto, o caso que refere em específico pode ser um problema para os adeptos do Arouca se o Estádio Municipal de Aveiro for a casa do clube em todos os jogos. A distância de Arouca a Aveiro é considerável, o que faz com que seja provável que o clube arouquense jogue em casa com muito menos apoio por parte dos adeptos.

      Eliminar

Arquívo