domingo, 29 de noviembre de 2015

Será que há motivo para despedir Lopetegui?

A opinião dos portistas é praticamente unânime: Lopetegui não tem condições para continuar no comando técnico. Há vários aspetos que têm sido postos em causa na maneira de trabalhar do treinador basco. Saídas de jogadores à Porto como Quaresma ou Josué, pouca verticalidade no jogo, rotatividade excessiva, qualidade duvidosa de alguns espanhóis e falhar em jogos decisivos são motivos de grande impaciência nesta afición exigente que vê numa derrota em 17 jogos a gota de água. Justifica-se?

Não sei se Lopetegui é o treinador perfeito neste momento para o Futebol Clube do Porto, mas as estatísticas provam que este não é certamenente do pior que por cá passou. Os números não enganam e muitos irão criticar esta comparação, mas a verdade é que até Mourinho campeão europeu não fez muito melhor.

Falemos apenas das épocas completas do Special One. Na primeira época, Mourinho estava na pouco prestigiante Taça UEFA, somou 41 vitórias, 7 empates e 5 derrotas num total de 53 jogos. Marcou 118 golos e sofreu 38. Na segunda, saiu 38 vezes vitorioso, empatou 12 vezes e perdeu também 5 jogos, num total de 55 partidas oficiais. Marcou 98 e sofreu 36.

Lopetegui tem apenas uma época completa. Logo na época de estreia, sem qualquer experiência prévia de Liga nem de Champions, somou 36 triunfos, 11 empates e 5 derrotas em 52 jogos oficiais. Marcou 113 golos e sofreu apenas 33. Nesta temporada, conta já com 17 jogos: 12 vitórias, 4 empates e apenas uma derrota. Marcou até ao momento 32 golos e sofreu 10.

Se compararmos as épocas completas, vemos que Mourinho e Lopetegui têm números muito similares no que toca a estatísticas. Por um lado, sabemos que Mourinho conquistou 2 Ligas, 1 Taça UEFA, 1 Champions e 1 Supertaça nesse período e que Lopetegui não foi capaz de conquistar nenhuma das 4 provas em que estava inserido. Por outro lado, devemos reconhecer que a Liga Portuguesa está incomparavelmente mais forte agora em comparação com o período 2002-2004 e as competições europeias também estão bem mais competitivas.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo