martes, 29 de diciembre de 2015

O que significam estes 457,5 milhões trocado por miúdos?


FC Porto celebrou, na madrugada do passado sábado para domingo, o maior negócio da história do futebol português com a Altice / PT. O acordo será válido por 10 épocas e irá render 457,5 milhões de euros durante esse período. Numa altura em que a centralização dos direitos da Primeira Liga passaram à história, este compromisso abrange igualmente a questão publicitária:


1. Contrato entre julho 2018 e junho 2028 para a cedência de 170 jogos no Dragão (17 por época)
2. Direito de transmissão do Porto Canal de janeiro 2016 a junho 2028 (possibilidade de exclusividade MEO?)
3. Patrocinador principal do clube de janeiro 2016 a junho 2023

O negócio rende aos cofres portistas, em média, cerca de 45,75 milhões por ano. Se fosse repartido pelas 3 partes supra-enumeradas, seriam mais de 15 milhões por cada um destes parâmetros. No entanto, não será esse o caso. O mercado publicitário permite uma receita para uma marca como o FC Porto que se situará entre os 7 e os 12 milhões de euros / ano para o caso do patrocinador oficial. Tampouco se prevê um investimento avultado no direito de transmitir o Porto Canal. Será, no máximo, 2 a 3 milhões por cada temporada.

Portanto, depreende-se que a verba que a PT ofereceu apenas pelos direitos de transmissão dos jogos no Dragão para a Liga nunca será inferior a 30 milhões de euros. Teremos de aguardar pelos desenvolvimentos deste negócio histórico, mas também já se especula que a PT poderá avançar com um novo canal de desporto que fará concorrência à Sport TV.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Arquívo