miércoles, 24 de febrero de 2016

Euro 2016: convocatória mais difícil de sempre?

Record
A pouco mais de 3 meses do Euro 2016, Fernando Santos está a preparar a lista de selecionáveis que, de semana para semana, não para de aumentar. Ao contrário da opinião generalizada dos portugueses, não há memória de uma fornada tão talentosa como a atual. O nosso setor mais forte é o meio campo, mas os anteriores selecionadores têm dado demasiada importância ao setor defensivo. Não será esta uma boa altura para mudar de mentalidade?


A menos que haja problemas físicos ou condições anormais, os seguintes atletas deverão constar na lista final de 23 convocados do selecionador: Rui Patrício, Anthony Lopes; Vieirinha, Cédric; Pepe, Bruno Alves, José Fonte; Coentrão; William, Danilo; Moutinho, João Mário, André André; Bernardo Silva; Quaresma, Nani; Cristiano Ronaldo.

Partindo do princípio que estes 17 jogarão no Europeu, sobram 6 vagas, nomeadamente 5 jogadores de campo e um guarda-redes. Alguns "mal-amados", que têm sido opções regulares para Fernando Santos, são fortes possibilidades: Eduardo, Eliseu, Miguel Veloso, Danny e Éder.

Muito admirados, quase por unanimidade, e normalmente convocados pelo atual selecionador, são Tiago e Ricardo Carvalho. No entanto, a veterania destes atletas faz-nos temer um rendimento algo abaixo das exigências de um Campeonato da Europa, principalmente se forem titulares.

No que diz respeito aos guardiões, a terceira opção poderá, entre outras opções, recair no experiente Marafona (titular no Braga), jogando pelo seguro, ou então apostando nos jovens José Sá (titular do FC Porto B) ou no Miguel Silva (titular do Vitória SC).

Nas laterais, a questão está mais ou menos arrumada do lado direito, embora existam opções de elevada qualidade como João Cancelo, Nélson Semedo, Ricardo Pereira ou até André Almeida. O flanco esquerdo estará entregue a Coentrão que poderá ter como concorrente ainda Antunes ou Raphaël Guerreiro.

Além dos 3 centrais quase certos na convocatória, o selecionador poderá eventualmente incluir mais um, sacrificando um médio ou avançado fora de série que pode fazer falta. Danilo e até William Carvalho têm rotinas nesta posição, podendo eventualmente ser opções de recurso em caso de infelicidade extrema. Nesse caso, Paulo Oliveira, Tiago Ilori, Rúben Vezo e André Pinto parecem estar na linha da frente para ocupar o lugar de 4ª opção. 

A mina de ouro está essencialmente no miolo. Além dos quase certos, dos "mal-amados" e dos veteranos, há uma lista infindável de atletas de elevada qualidade para ocupar uma ou outra vaga que ainda possa existir: Rúben Neves, André Gomes, Adrien Silva, Renato Sanches, Pizzi, Bruno Fernandes, Sérgio Oliveira, Josué e Rafa

Em relação aos avançados, qualidade também sobra. A única lacuna será a falta de um finalizador puro confiante e com estaleca para atacar um torneio desta dimensão. Seja como for, há muitas boas soluções que ainda não foram enumeradas: Varela, Bruma, Iuri Medeiros, Gelson Martins, Gonçalo Guedes, Rui Fonte, Nélson Oliveira, Orlando Sá, Bruno Moreira, André Silva, Gonçalo Paciência, entre outros.

Face à única lacuna que temos e tendo em conta a abundância de médios de topo no leque de soluções, concluímos que o melhor para a seleção será jogar num 4x4x2 com dois avançados móveis na frente. Dependendo do esforço físico de Cristiano Ronaldo no Real Madrid na fase final da temporada, até porque nenhum dos restantes atletas chegará com excesso de jogos nas pernas, o onze mais forte será Patrício; Vieirinha, Pepe, Bruno Alves, Coentrão; William, Moutinho, João Mário e André André; Nani e Cristiano Ronaldo

1 comentario:

  1. Tennis Live Stream

    Live Tennis

    streaming Tennis Online

    Tennis Live Coverage

    Live Tennis stream

    Over 2700 Live ATP & WTA Matches A Year, Now In HD Get Full Access On Your Computer, Mobile Devices Laptop Mac Ios Linux Or More Digital Devices

    ResponderEliminar

Arquívo